Como escolher um cirurgião plástico qualificado?

A cirurgia plástica é hoje muito mais popular, o que leva cada vez mais médicos a tentarem dar resposta à procura crescente desta especialidade. No entanto, qualquer médico licenciado pode identificar-se como médico ou cirurgião estético, pelo que é imperativo encontrar um cirurgião plástico realmente experiente e certificado.

Em cirurgia plástica, a competência é essencial para conseguir os resultados esperados. E isso implica uma combinação de conhecimentos nucleares, capacidade de avaliação cirúrgica, domínio técnico, ética e capacidade de relacionamento interpessoal.

Independentemente do tipo de intervenção plástica que esteja a considerar, o fator mais importante para o sucesso da cirurgia é, de facto, o cirurgião plástico que a realiza.

 

Como encontrar um Cirurgião Plástico qualificado, experiente e bem treinado?

 

Qualquer paciente privado que queira realizar uma cirurgia é livre de escolher o cirurgião plástico que desejar. No entanto, com tantos cirurgiões para escolher, é recomendável investir algum tempo a investigar as suas qualificações, a sua reputação e a sua experiência.

 

As recomendações pessoais são sempre úteis, mas é necessário ter em conta que os cirurgiões tendem a especializar-se em determinados tipos de cirurgia. Geralmente, as recomendações de médicos de família ou de enfermeiros de bloco operatório são confiáveis, enquanto fontes como as páginas amarelas, anúncios, entrevistas nos media ou recomendações feitas por alguém conhecido devem ser mais cuidadosamente estudadas.

 

Assim, deverá não basear a sua decisão unicamente em opiniões alheias, porque o contexto clínico dessas pessoas pode ser bastante diferente do seu. O cirurgião plástico deve satisfazer critérios específicos para que possa confiar plenamente nas suas capacidades.
Neste âmbito, deve evitar cirurgiões que:

  • não realizem a cirurgia em clínicas ou hospitais reconhecidos;
  • pertençam a outra especialidade sem qualquer relação com a cirurgia a efetuar;
  • tenham má vontade em responder às suas questões ou ajam de forma impaciente ou arrogante;
  • tenham uma abordagem pessoal e/ou um ambiente no consultório que não seja profissional;
  • pressionem para realizar procedimentos desnecessários.

 

Muito mais do que cirurgia estética, a cirurgia plástica inclui também a cirurgia reconstrutiva, que visa ajudar as pessoas a recuperar as suas vidas e a sentirem-se mais confortáveis consigo mesmas. Como tal, o cirurgião plástico deve estar treinado para os procedimentos reconstrutivos seguintes: queimaduras, tratamento de feridas e trauma; tratamento de cancro e tumores; correção de malformações congénitas e lesões adquiridas; cirurgia da mão; cirurgia maxilofacial e craniofacial e reconstrução microcirúrgica.

 

Qualificações e afiliação

 

Já alertámos para  a possibilidade de qualquer médico poder autointitular-se como cirurgião estético, independentemente de ter ou não treino e experiência em cirurgia estética. Porque sabemos que pode, por vezes, ser difícil decifrar exatamente o que significam as diferentes qualificações e afiliações na prática, apresentamos abaixo algumas breves noções.

 

Ordem dos Médicos – Colégio da especialidade de Cirurgia Plástica

Neste colégio estão registados todos os cirurgiões que tenham completado seis anos de treino especializado e obtido a qualificação de especialista em Cirurgia Plástica e Reconstrutiva e Estética.

Para verificar se um cirurgião integra esta lista, deve conhecer o seu nome  completo e, se possível, o seu número de cédula da Ordem dos Médicos.

 

Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética

A lista da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética inclui cirurgiões plásticos. Muitos membros concentram-se somente em cirurgia reconstrutiva. Através do contacto 217 937 412 é possível confirmar a lista de especialistas em Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética certificados pela Ordem dos Médicos para exercer em Portugal.

O cirurgião plástico deve cumprir critérios éticos e aderir a programas de formação contínua, estando a par dos padrões e das inovações em matéria de segurança do paciente.

Algumas cirurgias estéticas podem ser realizadas por outros especialistas que não cirurgiões plásticos, mas estes cirurgiões devem ter treino específico em cirurgia estética. Por exemplo: um otorrinolaringologista pode realizar rinoplastias ou otoplastias; um oftalmologista pode realizar blefaroplastias; um cirurgião maxilofacial pode realizar cirurgia estética da face.

Se está a ponderar fazer diferentes tratamentos em diferentes partes do corpo ao mesmo tempo, deve dirigir-se somente a um cirurgião plástico que tenha treino adequado em todos os procedimentos que está a considerar.

Tratamentos não cirúrgicos são também conhecidos como tratamentos estéticos ou dermatologia cosmética e incluem tratamentos antirrugas, como a injeção de toxinas (medicamentos de prescrição médica, pelo que devem ser também aplicados por um médico ou sob a sua supervisão) ou de fillers, e podem ser feitos também por médicos dentistas, por exemplo.

 

Como escolher uma Clínica de Cirurgia Plástica?

 

Com tantas clínicas de cirurgia estética à disposição, deve criar uma lista das entidades disponíveis. Se o tratamento estético que está a considerar envolve cirurgia, é bom que essa escolha seja feita com base em documentação factual.

Depois de ter reduzido a sua lista deve visitar as potenciais clínicas ou telefonar antes de marcar uma consulta com o cirurgião plástico.

 

Questões a colocar ao Cirurgião Plástico

 

O Dr. Seixas-Martins acredita que o acesso à informação necessária maximiza as suas hipóteses de satisfação com o tratamento.

Deve tentar obter respostas às seguintes questões:

  • Que qualificações tem o médico?
  • É um médico especialista em cirurgia plástica?
  • Que experiência tem o cirurgião plástico em realizar a sua cirurgia?
  • Como se pode preparar melhor para a cirurgia?
  • Que resultados pode esperar e quanto tempo duram?
  • Quais os riscos e complicações do procedimento?
  • Quanto tempo demora a recuperação e o que envolve?
  • Durante quanto tempo deverá abster-se de realizar atividades quotidianas?
  • Como será o seguimento no pós-operatório?
  • Fica com cicatrizes?
  • Se o tratamento ficar aquém das expetativas, as correções serão cobradas?

 

A escolha final

 

Se obteve o nome do cirurgião plástico de uma boa fonte, se verificou as suas credenciais, se as suas questões ficaram esclarecidas na consulta de avaliação e tem expectativas realistas para a sua cirurgia, então tem boas possibilidades de plena satisfação com o resultado.

Se decidir realizar a sua cirurgia na Clínica Atlanta, terá o acompanhamento de uma equipa especializada e experiente.

O Dr. Seixas-Martins tem as qualificações e a experiência necessárias à realização da sua cirurgia estética e/ou reconstrutiva. Está registado no Colégio de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética e na Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética, com o nº 31320 da Ordem dos Médicos.

O Dr. Seixas-Martins ajudará a obter os resultados que deseja e apoiará em todas as fases do tratamento. Na Clínica Atlanta tratamos o paciente como um todo.

 

Agende a sua consulta de avaliação e saiba como podemos ajudar a concretizar a imagem que tem de si.

Dúvidas?

Tem dúvidas em relação aos tratamentos? Quer esclarecer algum aspecto sobre os procedimentos envolvidos?

Não hesite em contactar a nossa equipa para esclarecer qualquer questão.

Contacte-nos
Ligar
Marcar consulta