Face Lift

O facelift é sem sombra de dúvida uma das intervenções mais representativas e melhor conhecidas da cirurgia estética. É também uma das mais gratificantes que permite corrigir os efeitos do envelhecimento da face (e do espirito) do indivíduo. O facelift alisa a pele flácida da face e do pescoço, esticando a pele e os tecidos subjacentes, e remove o excesso de gordura, se necessário. Os resultados podem ser excepcionais ou subtis, dependendo do aspecto do doente antes da cirurgia e dos seus objectivos.

3h - 4h
4000€ - 5000€
Preço de referência da cirurgia de Face Lift
Local com sedação ou geral.
Regresso ao trabalho: 10 a 15 dias. Prática de exercício físico: 2 semanas ou mais. Desaparecimento das nódoas negras: 7 a 15 dias. Limitar a exposição ao sol durante vários meses.
Efeitos Secundários:

Equimoses temporárias, inchaço, dormência e sensibilidade da pele; sensação de pele esticada, pele seca. Para os homens necessidade de barbear atrás das orelhas, onde a pele com pelos é recolocada.

Riscos:

Lesão de nervos que controlam os músculos faciais ou a sensibilidade (usualmente temporário). Infecção, sangramento. Má cicatrização, sobretudo em fumadores; excesso de cicatriz. Assimetria ou mudança da linha de cabelo.

Duração dos resultados:

Usualmente 5 a 10 anos

Internamento:

Ambulatório ou 1 a 2 dias

Tem dúvidas em relação aos tratamentos? Quer esclarecer algum aspecto sobre os procedimentos envolvidos?

Não hesite em contactar a nossa equipa para esclarecer qualquer questão.

Contacte-nos

Um facelift ou Ritidectomia é uma cirurgia de rejuvenescimento dos contornos faciais, incluindo todas as regiões da face e as áreas cervicais anteriores e laterais.

Um facelift não pára o relógio do tempo, mas pode atrasá-lo, melhorando os sinais mais visíveis do envelhecimento facial.

Indicações

O candidato ideal para um facelift é um homem ou mulher psicologicamente estável, sem doenças significativas, cuja pele da face e pescoço começou a “cair”, mas que ainda tem alguma elasticidade e cuja estrutura óssea é bem definida. A maioria das doentes tem entre 40 e 60 anos, mas os facelift podem ser feitos com sucesso também em pessoas com 70 e 80 anos.

A 1ª consulta

Durante a consulta inicial provavelmente ser-lhe-á pedido que olhe para um espelho e que aponte as áreas que deseja ver melhoradas. Isto permite perceber as suas expectativas, o que deseja corrigir.
[read more=”Ler mais” less=””]
Na avaliação pré-operatória vários elementos são tidos em consideração indo da idade, ao peso e a determinados factores de risco como o tabaco, o álcool e o sol. Procede-se a avaliação da espessura, textura e elasticidade da pele e da gravidade das rugas e pregas. A sua linha de implantação do cabelo será examinada para determinar onde as incisões podem ser discretamente colocadas. Todos estes factores assim como a sua estrutura óssea e os tecidos subjacentes (músculo e gordura) serão considerados. Certas cicatrizes podem tornar perigosa a indicação de lifting quando são extensas.

O cirurgião plástico deve avaliar se existem situações médicas que possam causar problemas durante ou após a cirurgia, como a hipertensão arterial não controlada, problemas com a coagulação sanguínea, ou tendência para cicatrização excessiva. Se fuma ou toma medicamentos, especialmente aspirina ou outros anti inflamatórios que afectam a coagulação.

O seu cirurgião plástico pode discutir consigo procedimentos adicionais que podem ser realizados em conjunto com o seu facelift, de forma a tratar todas as preocupações que identificou. Por ex. um facelift é frequentemente combinado com um lift frontal, cirurgia das pálpebras, rinoplastia ou tratamentos cutâneos como o peeling químico, dermabrasão ou laser. Não hesite em colocar qualquer questão que tenha, especialmente aquelas relacionadas com as suas expectativas e preocupações acerca dos resultados.

Preparação para a cirurgia

Se fuma, é especialmente importante parar no mínimo uma a duas semanas antes e depois da cirurgia, o tabaco pode interferir com a cicatrização das suas incisões. Aspirina e certos anti-inflamatórios podem causar aumento de sangramento, pelo devem ser interrompidos duas semanas antes da cirurgia.

Se o seu cabelo é curto pode esperar que cresça o suficiente antes da cirurgia para poder esconder facilmente as cicatrizes enquanto cicatrizam.

Qual a anestesia utilizada?

Quanto ao modo de anestesia, alguns casos são realizados sob anestesia local combinada com sedação para ficar adormecida mas desperta, está acordada mas relaxada, e a sua face fica insensível à dor. Outros cirurgiões preferem a anestesia geral, neste caso dorme durante a cirurgia, esta situação é a mais confortável para o doente, assim como para o cirurgião.

Onde são colocadas as incisões?

A colocação exacta das incisões depende da sua estrutura facial e da técnica do seu cirurgião. As incisões geralmente começam no cabelo, na zona das têmporas e estendem-se numa prega cutânea que existe habitualmente em frente da orelha (imediatamente por dentro da cartilagem que fica à frente de orelha) e continua por trás do lobo da orelha para o sulco retroauricular dirigindo-se depois para o cabelo da nuca. Se o pescoço necessita de ser trabalhado, uma pequena incisão pode também ser feita sob o queixo. Em geral o cirurgião separa a pele da gordura e músculo abaixo. A gordura pode ser cortada ou aspirada no pescoço ou queixo para melhorar o contorno. O cirurgião estica então o músculo subjacente, puxa a pele para trás e para cima e remove o excesso. Os pontos seguram as várias camadas de tecido e fecham as incisões, podem ser usados agrafos no cabelo.

Após a cirurgia, quais os cuidados?

Após a cirurgia, um pequeno dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele saindo atrás da orelha para drenar qualquer sangue que se possa acumular. O cirurgião colocará também um penso tipo “capacete”, com ligaduras à volta da sua cabeça para minimizar as nódoas negras e o inchaço. O penso deve ser moderadamente compressivo e confortável. Este penso é mantido 2 dias, depois será substituído por um penso compressivo mais ligeiro, conservado até se retirarem os pontos pré-auriculares entre o 4º e o 7º dia pós-operatório. Deve manter a cabeça elevada durante um par de dias. A drenagem será removida 1 ou 2 dias depois da cirurgia.

Após a remoção das ligaduras não fique surpreendida com a palidez, equimose e inchaço da sua face. Não fique alarmada com pequenas irregularidades ou assimetrias temporárias, causadas pelo edema e equimose que são perfeitamente normais. Geralmente o maior inchaço ocorre 24 a 48 h após a cirurgia, mas leva algumas semanas até desaparecer completamente.

Quando posso voltar as actividades normais?

Pode levantar-se dentro de um dia, mas deve ter uma actividade bastante ligeira na 1ª semana após a cirurgia. Deve ser especialmente cuidadoso com a sua face e cabelo, uma vez que a pele está tensa e dormente, e não “responde” normalmente.

Na grande maioria dos casos, será capaz de retomar a maior parte de sua actividade normal dentro de 2 semanas, melhorando muito até ás 3 ou 4 semanas após a cirurgia.

Deve, no entanto, evitar actividade física intensa, incluindo sexo e trabalho mais pesado, pelo menos durante 2 semanas (caminhar é bom); e evitar o álcool, tabaco, banho turco e sauna durante vários meses. Será informada para evitar temporariamente a exposição solar directa e a longo prazo usar protector solar para proteger a sua pele.

Os resultados

Os resultados do seu facelift podem ser dramáticos ou subtis, dependendo da sua aparência antes da cirurgia assim como dos objectivos específicos que você e o seu cirurgião plástico estabeleceram. Uma vez que o processo de cicatrização é gradual, deve esperar no mínimo várias semanas para ter uma ideia mais real do seu novo “look”. No início, a sua face pode parecer estranha. Os pormenores podem ser distorcidos pelo inchaço, os movimentos faciais podem ser ligeiramente “rígidos” e provavelmente terá percepção das cicatrizes. Algumas equimoses podem persistir por 2 ou 3 semanas. Não é por isso de surpreender que alguns doentes fiquem desapontados e deprimidos no inicio.

Na 3ª semana, parece e sente-se muito melhor. A maioria dos pacientes voltam ao trabalho cerca de 10 a 15 dias após a cirurgia. Maquilhagem de camuflagem pode disfarçar grande parte das equimoses que restam. A probabilidade de ficar satisfeita com o seu facelift é grande, especialmente se tiver consciência que os resultados aparentes podem não ser imediatos.

Duração dos resultados

A duração dos resultados do seu facelift depende de muitas variáveis incluindo a sua hereditariedade e estilo de vida.

Fazer um facelift não pára o relógio, mas mesmo sabendo que o processo de envelhecimento continua, os doentes ficam geralmente felizes com a sua aparência por muitos anos após um facelift. Anos mais tarde continuam a parecer melhor do que se nunca tivessem feito um facelift. O procedimento pode ser repetido, uma ou mais vezes, cerca de 5 ou 10 anos mais tarde.

Perguntas frequentes

Onde é realizada a cirurgia?

O seu facelift pode ser efectuado num Hospital ou num centro de cirurgia ambulatória. A cirurgia demora em média 3 horas, demorará mais tempo se realizar mais do que um procedimento.
[/read]

Ligar
Marcar consulta