Reconstrução Mamária

A mama feminina é um símbolo de identidade sexual e um elemento essencial do auto imagem da mulher. A perda de uma mama é sentida pela mulher como uma amputação grave, com forte impacto negativo na sua estabilidade emocional sexual e social.

Sob consulta
Preço de referência da cirurgia de Reconstrução Mamária


Efeitos Secundários:

Riscos:

Duração dos resultados:

Internamento:

Tem dúvidas em relação aos tratamentos? Quer esclarecer algum aspecto sobre os procedimentos envolvidos?

Não hesite em contactar a nossa equipa para esclarecer qualquer questão.

Contacte-nos

Desde a puberdade a mama está sujeita a constantes alterações físicas e fisiológicas relacionadas com o ciclo menstrual, gravidez e menopausa.

O impacto da doença mamária nas sociedades ocidentais assume uma importância crescente dado que o cancro da mama continua a aumentar exponencialmente. Hoje 1 em 2 mulheres consulta o seu médico por doença mamária, aproximadamente 1 em 4 mulheres sofrerá biopsia mamária e 1 em 9 mulheres desenvolverá cancro de mama.

Ler mais

Primeira consulta

Na consulta inicial o Dr Joaquim Seixas Martins ouvirá seus desejos e expectativas Procederá à avaliação do seu estado geral e determinará a melhor forma de obter o aspecto que deseja

Também explica a operação e responde ás suas perguntas.

Responderá a perguntas sobre a sua saúde e doenças e operações anteriores.

Será informada sobre quais as áreas que vão melhorar com a cirurgia, o que pode custar e quanto tempo vai demorar.

Preparação para a cirurgia

Será informada sobre a melhor maneira de se preparar para a cirurgia. Às vezes, em mulheres mais velhas recomendamos que faça uma mamografia.

Se optar por ser operada, reservaremos um horário para a sua cirurgia.

Escolha da técnica reconstrutiva

As técnicas de reconstrução evoluíram significativamente nos últimos 30 anos. Mas é necessário ter consciência de que a reconstrução mamária, geralmente, envolve mais do que uma operação, com o objectivo de restaurar o volume mamário, assegurar a simetria com a mama oposta e recriar o mamilo e a auréola.

Existem várias técnicas disponíveis, cada uma com vantagens e desvantagens mas o método escolhido deve resultar da justaposição das necessidades e desejos da doente com o seu estado emocional, clínico e as possibilidades reconstrutivas.

Nenhuma técnica é claramente superior em todos os casos. O mesmo tipo de operação pode ser usado na reconstrução mamária imediata ou deferida.

Expansão cutânea

Esta é a técnica actualmente mais utilizada. Após a mastectomia, é colocado um “balão” (expansor) insuflável por debaixo da pele e do músculo peitoral. Este expansor é gradualmente cheio com soro fisiológico, durante várias semanas ou meses, para esticar a pele suficientemente de forma a numa segunda operação se proceder à sua substituição por um implante definitivo. O mamilo e a areola são reconstruídos noutro tempo operatório com anestesia local. Alguns doentes não necessitam de expansão prévia à colocação de implante, o qual é colocado no primeiro tempo operatório. Esta abordagem mais simples é habitualmente escolhida para a reconstrução mamária imediata.

Diferença para o aumento normal dos seios

Ao contrário de uma cirurgia de aumento de mama normal, uma mama geralmente é implantada apenas com um implante. Muitas vezes, o novo seio torna-se um pouco mais redondo e mais firme do que o seio que não é operado.

Por isso, sempre haverá alguma assimetria depois da reconstrução de um peito.

Reconstrução com retalhos (tecidos do próprio paciente)

Uma abordagem alternativa é a reconstrução com retalhos; tecidos obtidos de outras partes do corpo, como o dorso, abdómen ou nádegas.

Num tipo, o retalho consistindo de pele, gordura e músculo, é passado através de um túnel para o tórax, criando uma bolsa para um implante ou em alguns casos criando ele próprio o volume mamário, sem necessidade de implante.

Outra técnica de retalho usa tecidos cirurgicamente removidos do abdómen ou nádegas e que depois são transplantados para o tórax por técnico micro vasculares.

Independentemente do tipo de retalho, esta cirurgia é mais complexa e a convalescença é mais prolongada do que a expansão. Deixa cicatrizes na zona dadora e na mama reconstruída. Por outro lado, quando a mama é reconstruída inteiramente com tecidos da própria pessoa, os resultados são geralmente mais naturais e não existe preocupação acerca de um implante de silicone. Em alguns casos, a doente pode ter o benefício de melhorar o seu contorno abdominal (abdominoplastia).

Mama oposta

O tipo de reconstrução mamária é, por vezes, determinado pelos desejos da doente acerca da mama oposta (esquema C). Esta pode ou não ser alterada por aumento, redução ou posicionamento. Além disso, é essencial determinar o risco oncológico desta mama.

A reconstrução da aréola e do mamilo

Faz parte integral da reconstrução mamária e é realizada, sob anestesia local, cerca de 2 a 3 meses após a simetrizarão.

Criar novo mamilo

Se o mamilo foi removido em conjunto com a cirurgia de câncer de mama, você pode criar um novo. O botão da mola pode ser feito de diferentes maneiras. Qualquer metade do nó no tórax remanescente pode se mover para o lado operado, ou pequenas abas de pele podem ser cortadas no tórax reconstruído no local do nó e balançadas ao redor uma da outra para obter um nó saliente.

Você também pode construir um nó de tecido do fone de ouvido ou de um dedo do pé.

Pele colorida no quintal

Uma vez que você construiu o botão bud você pode criar um pátio, seja com enxertos de pele da parte interna da coxa ou emprestando a pele da fazenda do segundo baú. Hoje, no entanto, é mais comum criar pele colorida no quintal usando tatuagem médica.

Você simplesmente coloca a cor marrom na área da fazenda, que é então tatuada na pele. Dá uma aparência natural ao novo mamilo e ao quintal.

Pós-operatório

O pós-operatório não é muito difícil e a maioria do desconforto sentido é controlado com a medicação prescrita. Em geral, é necessário a colocação de um dreno e a maioria dos pontos são retirados numa semana a 10 dias. O período de convalescença depende da complexidade da cirurgia, podendo ir até 6 semanas. Se o implante é utilizado sem retalho e a reconstrução é secundária o período de recuperação é menor.

Como regra geral, deve evitar-se exercícios excessivos com os braços e a actividade sexual durante 4 a 6 semanas.

Resultados

A simetria é o factor mais importante para uma mulher ficar satisfeita, porque se ela for submetida a reconstrução mamária e ainda tem de usar uma prótese externa para obter simetria, ficará certamente desiludida.

É preciso reconhecer que o resultado conseguido é a melhoria, não a perfeição. A mama reconstruída pode não ser exactamente igual à mama oposta, ser mais dura e mais redonda do que uma mama natural. Mas para as mulheres mastectomizadas, a reconstrução mamária melhora dramaticamente o seu aspecto e a sua qualidade de vida. E a sua satisfação aumenta com o passar do tempo.

Ligar
Marcar consulta