Redução Mama Masculina – Ginecomastia

A mama masculina aumentada de tamanho é também conhecida por Ginecomastia que significa mama semelhante á de uma mulher. Pode ocorrer em diferentes idades desde a infância à idade adulta, passando pela adolescência.

3 horas
Desde 2000€
Preço de referência da cirurgia de Redução Mama Masculina – Ginecomastia
Local ( sem sedação)
Regresso ao trabalho: 2 a 3 dias se a sua actividade for sedentária. Dentro de 2 a 4 semanas deve ser capaz de retomar todas as suas actividades. A maior parte do inchaço deve ter desaparecido dentro de 3 semanas.
Efeitos Secundários:

A zona pode ficar endurecida e dorida durante uns dias. Drenagem temporária de líquido pela incisões. Nódoas negras, inchaço, dormência e ardor temporários.

Riscos:

Enrugamento da pele. Alterações da pigmentação.

Duração dos resultados:

Permanente, com dieta saudável e exercício físico regular.

Internamento:

Não necessita

Tem dúvidas em relação aos tratamentos? Quer esclarecer algum aspecto sobre os procedimentos envolvidos?

Não hesite em contactar a nossa equipa para esclarecer qualquer questão.

Contacte-nos

Fala-se em pseudoginecomastia quando o aumento da mama resulta essencialmente da acumulação de gordura, em geral num quadro de obesidade generalizada.

Na “verdadeira” ginecomastia o aumento de volume resulta do crescimento da glândula mamaria com ou sem deposito de gordura associado.

As alterações hormonais na adolescência provocam geralmente um aumento benigno da glândula mamária. Esta apresenta-se como uma massa firme retroareolar com um diâmetro entre 1 e 5 cm e que pode causar desconforto ao tato e a pressão. A ginecomastia na adolescência em 75% dos casos resolve espontaneamente em 2-3ª com a normalização dos níveis hormonais.

No entanto, nem toda a mudança de forma ou aumento da mama masculina é ginecomastia. O aumento de peso com a alteração de contorno corporal associado á idade podem causar a “falsa” ginecomastia.

Embora uma mama masculina aumentada não tenha, em geral, significado patológico importante, exceto do ponto de vista psicológico, não deve deixar de ser investigada.

Causas

As doenças endócrinas, tumores e doenças crónicas.

A síndrome de Klinefelter, no qual o paciente tem um cromossoma X a mais que prejudica a produção de testosterona e o aparecimento de caracteres sexuais masculinos secundários.

Ao esteroides anabolizantes, usados com frequência por culturistas.

Outros medicamentos: antirretrovirais, antidepressivos, antihipertensores, tuberculostaticos e quimioterapia.

Ler mais
Ligar
Marcar consulta