Aspecto Psicológico da Cirurgia Plástica

Melhore a sua auto-imagem com a Cirurgia Plástica

Cada um de nós tem uma “auto-imagem”, a percepção de como acreditamos parecer aos outros. Pessoas que estão felizes com a sua auto-imagem têm maior probabilidade de serem autoconfiantes, eficientes no trabalho e em situações sociais, e confortáveis nas suas relações.

Aqueles que estão insatisfeitos tendem a ser mais inibidos e menos eficientes nas suas actividades. A cirurgia plástica – seja estética ou reconstrutiva – encoraja e promove uma auto-imagem forte e positiva. Mesmo uma pequena alteração no exterior pode criar uma alteração extraordinária no interior, conduzindo ao desenvolvimento da autoconfiança individual.

As alterações resultantes da cirurgia plástica são muitas vezes grandes e permanentes, é importante que tenha uma ideia clara do que a cirurgia o/a pode fazer sentir, algum tempo antes da cirurgia ser marcada. Este artigo fornece-lhe alguns dos dados psicológicos envolvidos com a cirurgia plástica.Não pretende responder a todas as questões, visto que as suas circunstâncias individuais e a sua auto-imagem têm de ser consideradas.

Candidatos para Cirurgia

Se está a pensar em efectuar uma cirurgia plástica, deve ser honesto consigo mesmo e perguntar: “Porque quero a cirurgia? Quais são os objectivos para a cirurgia?” – ou seja, o que espera que a cirurgia plástica faça por si? Existem duas categorias de pacientes que são bons candidatos para a cirurgia.

A 1ª inclui pacientes com uma forte auto-imagem, que são incomodados com um aspecto físico que pretendem melhorar ou alterar. Após a cirurgia, estes pacientes sentem-se bem com os resultados e mantêm uma imagem positiva sobre si.

A 2ª categoria inclui pacientes que têm uma deformação física ou estética, que diminui a sua auto-estima com o tempo. Estes pacientes podem adaptar-se mais lentamente após a cirurgia, à medida que a sua auto-estima vai melhorando, e fortalecendo-se às vezes de forma espectacular.

É importante relembrar que a cirurgia plástica pode criar alterações físicas e alterações na auto-estima. Se procura a cirurgia com a esperança de influenciar uma alteração em alguém que não em si próprio, poderá ficar desapontado. É possível que os seus familiares, amigos respondam positivamente à sua alteração de aspecto e autoconfiança, no entanto, compreenda e aceite que a cirurgia plástica, pode não causar alterações em pessoas para além de si.

Marcação da Cirurgia

É essencial ter alguém que o ajude, tanto física como emocionalmente, durante o seu período de recuperação. Mesmo a pessoa mais independente necessita de algum suporte emocional após a cirurgia.

Lembre-se que durante a 1ª semana de recuperação, pode ter dias em que se sinta deprimido, inchado, com nódoas negras e desagradáveis.

Assegure-se que escolha uma pessoa que faz exactamente isso – apoiar, recuse ofertas de ajuda de alguém que possa criticar a sua decisão de realizar a cirurgia ou possa ser excessivamente complicada pelo seu aspecto temporariamente inchado e com manchas negras. Tenha também a consciência que não é raro que um parente ou amigo bem intencionado lhe diga: “Eu gostava como eras antes!”, ou ” na realidade não necessitavas de fazer esta cirurgia.” Comentários deste tipo podem causar ou piorar, sentimentos de arrependimento ou de dúvida, principalmente durante o período de recuperação inicial. Peça ao seu cirurgião para o/a ajudar nestes momentos difíceis e tente focar-se na razão ou razões que o/a levaram a realizar a cirurgia.

Lidar com a depressão pós-operatória

Após a cirurgia, a maior parte dos pacientes experimenta sentimentos de tristeza. No entanto, para alguns, a depressão pós-operatória pode ser mais grave.

Esta depressão que usualmente dura poucos dias, pode ser causada pelo stress, exaustão, alterações metabólicas, ou a frustração de esperar os resultados.

A depressão pode ser especialmente maior em pacientes, que realizaram procedimentos por etapas, que tiveram que lidar com um intervalo de tempo com uma “imagem inacabada” até que a etapa final seja terminada.

Conhecer o que o espera no período pós-operatório pode ajudá-lo a suportar melhor os dias após a cirurgia. É bom saber que a depressão em geral passa, naturalmente, dentro de uma semana. Passeios e actividade social ligeira podem ajudar a passar, mais rapidamente, esta 1ª semana.

Lidar com as críticas

Os resultados da sua cirurgia podem despertar alguns comentários de amigos ou familiares e geralmente, não são todos positivos. Se fez uma cirurgia puramente estética, pode ser criticado por ser vaidoso. Se mudou um traço familiar, prepare-se para alguns olhares desaprovadores. Mesmo alguns amigos chegados podem sentir-se ameaçados pelo seu melhor aspecto. Alguns pacientes respondem à crítica da seguinte forma: “Isto foi algo que fiz por mim e estou muito contente com os resultados”.

Lembre-se que se está contente com o que os resultados da cirurgia plástica, o fizeram parecer e sentir, então o procedimento foi um sucesso!

Marque já a sua consulta
Ligar
Marcar consulta