Implantes de perna ou gémeos


O objectivo desta operação é aumentar o tamanho e a forma da barriga da perna de forma a obter-se uma curvatura e aumentar o volume na região dos gémeos que se assemelha ao obtido com os exercícios de bicicleta
Este implante permite corrigir uma enorme variedade de desigualdades e irregularidades nas pernas, que não só poderão comprometer o bom aspecto estético das mesmas, como também a sua funcionalidade.

É indicada em mulheres e homens , pacientes que tiveram algum tipo de malformação congénita da doença nas pernas (poliomielite, doenças neurológicas) ou lesões traumáticas ou cirúrgicas , e também é uma cirurgia adequada para aqueles pacientes não conseguem aumentar a os gémeos mesmo com exercícios musculares específicos para isso.

A operação uni ou bilateral e envolve a colocação de um ou dois implantes de silicone entre o músculos gémeos e a pele.
A colocação dos implantes é feita através de uma incisão na dobra da parte de trás do joelho onde ficará a cicatriz .
O Dr. J. Seixas Martins faz uma bolsa entre a pele e o músculo e coloca a prótese de forma a conseguir obter uma melhor harmonia entre a perna e o tornozelo e coxa.
A anestesia pode ser epidural.

Alternativas aos implantes

Existem outras opções para aumentar o volume das pernas , e um é a lipoinjecção de gordura aspirada de outras partes do corpo do paciente. Neste caso o aumento é em geral menor do que com os implantes de silicone dada as condições de relativa má vascularização das pernas e pode ser feita em mais de uma vez. Os resultados são definitivos. Esta técnica pode também ser utilizada para suavizar o contorno dos implantes de silicone.
Outra alternativa é a colocação de um implante de ácido hialurónico cuja colocação é feita através de injecções. Trata-se um procedimento minimamente invasivo , sem cortes, sem dor , e com resultados temporários em virtude da reabsorção do produto.

O Dr. J. Seixas Martins  realiza este procedimento desde 1990, a maioria dos implantes é feita com finalidades estéticas.
No passado, a cirurgia era indicada quase apenas em casos de atrofia muscular como a causada pela poliomielite.

Riscos

Como toda cirurgia, porém, o procedimento envolve alguns, poucos, riscos, como o de infecção ou de reacções adversas à anestesia. Em alguns casos, pode ocorrer o rompimento dos pontos internos e a formação de uma hérnia. A prótese também pode comprimir os nervos e levar à perda dos movimentos da perna. Por isso esta cirurgia deve ser realizada por cirurgiões plásticos devidamente certificados e com experiência neste tipo de cirurgia.

Dúvidas?

Tem dúvidas em relação aos tratamentos? Quer esclarecer algum aspecto sobre os procedimentos envolvidos?

Não hesite em contactar a nossa equipa para esclarecer qualquer questão.

Contacte-nos
Ligar
Marcar consulta